Notícias
Capa » Cinema » Crítica | Resenha do filme Blue Jasmine, de Woody Allen
Crítica | Resenha do filme Blue Jasmine, de Woody Allen

Crítica | Resenha do filme Blue Jasmine, de Woody Allen

Crítica | Resenha do filme Blue Jasmine, de Woody Allen. Após perder todo o dinheiro que tinha ao lado do marido Hal, Jasmine se vê obrigada a morar com sua irmã Ginger. Diante da realidade muito mais modesta regada a remédios tarja-preta e à beira de um colapso, tudo o que a personagem deseja é sair …

Nossas Notas

Direção
Atores
Fotografia / Cenografia
Efeitos especiais / maquiagem / som

Ótimo

Resumo: Forte, emocionante, intenso e com o humor negro e ácido de Woody Allen.

Dê sua nota: Be the first one !
85

Crítica | Resenha do filme Blue Jasmine, de Woody Allen. Após perder todo o dinheiro que tinha ao lado do marido Hal, Jasmine se vê obrigada a morar com sua irmã Ginger. Diante da realidade muito mais modesta regada a remédios tarja-preta e à beira de um colapso, tudo o que a personagem deseja é sair da nova casa.

Nesse tempo vivendo no suburbio, conhece um homem que pode lhe tirar dessa situação. Entretanto, a questão de Jasmine nessa comédia dramática do diretor Woody Allen vai muito mais longe: ela precisa descobrir um sentido para sua existência em meio a própria crise pessoal, desencadeada por uma crise financeira.

Não apenas isso, ela tem que superar suas crises de pânico, seus medos e preconceitos e reaprender a viver. Porém isso pode ser muito mais difícil do que ela imaginou.

Crítica | Resenha do filme Blue Jasmine, de Woody Allen

Intenso, forte, e com o humor negro e ácido que são características de  Woody Allen. Esses são alguns ingredientes desse delicioso filme estrelado pela sempre excelente Cate Blanchett. Jasmine, ou Jeannete, é uma mulher que literalmente surta quando perde tudo o que possuía. E agora ela tem que se superar para tentar ressurgir das cinzas. E é nas situações vividas por ela e por sua família e novos amigos que reside o cerne da história. Jasmine é preconceituosa, intolerante e insuportável em vários momentos, mas acabamos torcendo por ela, para que seja enfim feliz. Mas, conforme a trama se desenvolve, percebemos que sua história é bem mais complicada.

Crítica | Resenha do filme Blue Jasmine, de Woody Allen

Para estruturar bem a narrativa, Woody Allen recorreu à cenas em flashbacks constantes. Esse recurso ajuda entender as motivações da personagem. E como são bem feitas as montagens entre as cenas. É fluido, natural e convincente. E para que as cenas funcionem, Allen captura muito bem a figura de Cate Blanchett. É notável quando a câmera sempre retorna à personagem quando acontece algo. É como se ela se adequasse aos eventos, como se ela ouvisse, visse e então agisse. Ela é ao mesmo tempo vítima e culpada, ignorante e esperta, lúcida e neurótica. Essa mescla de sentimentos, junto com explosões de humor fazem de Jasmine uma personagem perfeita para um filme de Woody Allen. Afinal, ele prefere as neuróticas.

Mas essa exposição da personagem não é excessiva. Em um determinado momento na trama ela espera ansiosa por um telefonema. Tudo ao seu redor está um caos, com pessoas discutindo e crianças gritando, ela mesma está uma bagunça. Quando enfim ela recebe e atende a ligação, a câmera que antes a perseguia em closes íntimos agora a respeita. Talvez esse seja o segredo de Blue Jasmine: uma atuação perfeita e dramática de Cate Blanchett com o equilíbrio da câmera e proposta de Woody Allen.

Crítica | Resenha do filme Blue Jasmine, de Woody Allen

Diretor:
O  que mais podemos dizer de Woody Allen? O comprometimento dele com a história e com a forma com que ela é contada é fascinante. Ele não mede esforços para que o expectador assimile os dramas e frustrações de seus complexos personagens. Ele não tem medo de expô-los ao ridículo. Alguns dizem que seus filmes são todos iguais. Eu digo que ele leva à excelência histórias de pessoas comuns.

Atores:
Cate Blanchett é a atriz a ser batida no Oscar 2014. Por mais que eu tenha gostado de Sandra Bullock em Gravidade, tenho que dizer que Blanchett faz aqui um trabalho muito acima do normal. É uma entrega emocional e física imensa neste filme, e a Academia gosta desse tipo de papel. Sally Hawkins também está muito bem no papel da irmã pobre e cafona, em uma mistura de humor com tristeza. Alec Baldwin mais uma vez faz papel de Alec Baldwin, assim como Bobby Cannavale.

Fotografia / Cenografia:
Javier Aguirresarobe, que trabalhou em dois filmes da saga Crepúsculo e no romance com zumbis Sangue Quente, traz uma fotografia excepcional. A forma com que ele exibe a casa da irmã de Jasmine, as imagens do passado e como faz a personagem estar sempre deslocada é fantástica.

Efeitos especiais / maquiagem / som:
A trilha sonora é maravilhosa, com destaque para a clássica canção Blue Moon. A seleção de canções vai de Louis Armstrong a Noone, passando por Lizzie Miles e King Oliver. Se você quiser ouvir a trilha sonora, clique aqui. A maquiagem foi muito bem elaborada, caracterizando bem os personagens.

Resumo:
Forte, emocionante, intenso e com o humor negro e ácido que são características de  Woody Allen. Blue Jasmine é obrigatório para todos que gostam de cinema, assim como toda filmografia de Woody Allen o é.

Sinopse de Blue Jasmine: Após perder todo o dinheiro que tinha ao lado do marido Hal, Jasmine se vê obrigada a morar com sua irmã Ginger. Diante da realidade muito mais modesta regada a remédios tarja-preta e à beira de um colapso, tudo o que a personagem deseja é sair da nova casa. Nesse tempo vivendo no suburbio, conhece um homem que pode lhe tirar dessa situação. Entretanto, a questão de Jasmine nessa comédia dramática do diretor Woody Allen vai muito mais longe: ela precisa descobrir um sentido para sua existência em meio a própria crise pessoal, desencadeada por uma crise financeira.

Ficha técnica de Blue Jasmine:
Ano: 2013
Duração: 98 minutos
Gênero: Comédia
Direção: Woody Allen
Roteiro: Woody Allen
Elenco: Alden Ehrenreich, Alec Baldwin, Andrew Dice Clay, Bobby Cannavale, Cate Blanchett, Charlie Tahan, Jessiqa Pace, Kim Kopf, Louis C.K., Max Casella, Michael Stuhlbarg, Peter Sarsgaard, Sally Hawkins, Tammy Blanchard, Vanessa Ross
Produção: Edward Walson, Letty Aronson, Stephen Tenenbaum
Fotografia: Javier Aguirresarobe
Site: www.facebook.com/BlueJasmineMovie

Crítica | Resenha do filme Blue Jasmine, de Woody Allen

Crítica | Resenha do filme Blue Jasmine, de Woody Allen

Sobre Leo Araújo

As palavras dos profetas estão escritas nas paredes do metrô e nos corredores das casas... E as artes estão impressas nas cores, sons e pessoas dos lugares por onde andei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top